Comportamentos De Risco No Trabalho

Entender os comportamentos de risco no ambiente de trabalho é fundamental para que empregadores e funcionários promovam um local mais seguro.

Os comportamentos de risco no trabalho são atitudes diárias que causam ações de riscos de acidentes, seja pela falta de cuidado ou falta de conhecimento ao realizar alguma atividade.

Comportamentos de risco também estão associados a falta de cuidado do colaborador por não estar adaptado a determinada atividade laboral ou até mesmo pela falta de normas de segurança e precaução de acidentes por parte do empregador.

Trabalhar em um ambiente seguro é o objetivo de todos. Porém, para proporcionar isso é necessário que funcionários e empregadores estejam em sintonia para minimizar qualquer possibilidade de risco.

Trabalhador operário surpreso

Quais são os comportamentos de risco no trabalho?

Entre os principais comportamentos de risco no ambiente de trabalho podemos destacar 6 atitudes:

  1. Falta de treinamento e capacitação
  2. Subestimar pequenos riscos
  3. Falta de cuidado e execução acelerada para bater meta
  4. Não usar a proteção necessária
  5. Materiais defasados ou com defeitos
  6. Brincadeiras inadequadas

Leia Também: Perigo X Risco: Qual a Diferença?

1. Falta de treinamento e capacitação

Antes do funcionário operar qualquer tipo de máquina ou equipamento é necessário que os empregadores promovam cursos e treinamentos como forma de dar total segurança e conhecimento ao colaborador. Esta medida é efetiva e evita que ocorra acidentes de trabalho por falta de capacitação.

2. Subestimar pequenos riscos

Trabalhar em um ambiente seguro é muito importante para que os colaboradores possam exercer suas atividades mais felizes e confiantes. Porém, essa confiança não pode se tornar uma “super autoconfiança” ao ponto de desconsiderarem a normas de segurança e prevenção básicas.

Os acidentes no trabalho costumam ocorrer principalmente quando os funcionários já estão acostumados com a rotina de trabalho e começam a criar atalhos na produção ou acharem que com eles nada pode ocorrer.

Leia Também: O que é Mapa de Risco e Para que Serve

3. Falta de cuidado e execução acelerada para bater meta

A falta de cuidado é muito comum de acontecer devido a busca pela produtividade e meta a ser atingida o que pode ocasionar situações de perigo no trabalho afetando a saúde mental e física dos empregados.

Como diz uma frase bem conhecida dos prevencionistas: Seu maior patrimônio é a vida, sua maior proteção é a prevenção.

Portanto, se atentar a atividade em execução e fazê-la no ritmo que garanta a segurança é fundamental para minimizar possibilidade de acidentes.

Leia Também: O que é o Programa 5S

4. Não usar a proteção necessária

Utilizar de forma correta os equipamentos como EPIs ou EPCs é essencial para prevenir os funcionários de qualquer consequência de acidente.

É comum em algumas empresas alguns funcionários não utilizarem os equipamentos por acharem que estes incomodam, ou pior, como nunca sofreram nenhum acidente, não será exatamente naquele dia que isso ocorrerá.

Fornecer equipamentos adequados e fiscalizar seu uso é dever da empresa, mas os funcionários também precisam entender que o principal fator de acidente é o humano. Portanto, praticar o comportamento seguro é uma forma de minimizar estes riscos.

5. Materiais defasados ou com defeitos

É dever da empresa sempre fornecer equipamentos adequados aos empregados exercerem suas atividades. Equipamentos defasados ou com defeito prejudicam a produtividade e podem ainda colocar a segurança do funcionário em risco.

6. Brincadeiras inadequadas

As brincadeiras no trabalho nos momentos e lugares certos são importantíssimos, pois deixam o ambiente muito mais amigável e sociável. Porém, é preciso ter limite para tudo e buscar a segurança em primeiro lugar.

Se a empresa já percebeu que os funcionários estão passando dos limites, uma boa conversa ou até mesmo um treinamento é fundamental para reduzir os riscos.

Quais as consequência dos comportamentos de risco no trabalho?

Os comportamentos de risco no trabalho são gerados pela desatenção às normas de segurança podendo acarretar sérios problemas e graves acidentes de trabalho aos funcionários.

Em alguns ambientes de trabalho, os colaboradores encontram situações de risco. Portanto, a união de empregadores e funcionários com o objetivo de proporcionar um ambiente de trabalho é fundamental.

Como prevenir dos comportamentos de risco no trabalho?

Buscar por uma supervisão, orientação e atenção é primordial para prevenir as situações de perigo no trabalho, pois a maioria dos acidentes podem ser evitados por meio de medidas de proteção e cuidado.

Além disso, a empresa precisa treinar, reeducar e conscientizar os empregados para identificar os comportamentos de risco no trabalho e cuidar da segurança da empresa.

Outras formas para minimizar esses comportamentos são: utilizar equipamentos de segurança, seguir todos os protocolos da empresa e não utilizar ferramentas duvidosas.

Portanto, cabe ao trabalhador identificar os comportamentos de risco e tentar adotar medidas de proteção e precaução e até mesmo participar de treinamentos e orientação diária.

Autor

Rafael Lobo

Fundador e sócio-diretor na Conceito Zen, Bombeiro Civil com aperfeiçoamento em Segurança do Trabalho, Técnico em Massoterapia e vencedor do Prêmio Reconhecimento Senac, atua desde 2008 com palestras e atividades voltadas para SIPAT e Qualidade de Vida no Trabalho.

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado – Campos obrigatórios estão marcados com *