Entenda o Estresse e Suas 3 Fases

O estresse é uma resposta natural do nosso organismo a determinadas situações. Ao contrário do senso comum, o estresse é essencial para nossa sobrevivência.

Você sabia que o estresse em alguns casos é benéfico para nós? Porém, o que se ouve falar em estresse atualmente, na verdade, são as consequências de uma exposição prolongada, e repetida, às várias situações que acionam esse mecanismo de defesa.

Na idade da pedra o estresse foi responsável por manter os humanos sempre em estado de alerta, assim eles conseguiam reagir rápido a qualquer situação que lhes colocasse em perigo. Atualmente não é diferente, quando vamos atravessar a rua, e não prestamos atenção se algum veículo se aproxima, ao ouvirmos o barulho da buzina nosso organismo ativa o estresse, justamente para preparar o nosso corpo, e mente, para que possamos sair dessa situação de risco.

Apesar de ser um mecanismo essencial o estresse prolongado é prejudicial para nossa saúde. A seguir você ficará por dentro das fases do estresse, tipos e como evitá-los!

Pessoa estressada

As 3 fases do estresse

O estresse causa uma série de alterações no nosso organismo. As modificações são tanto fisiológicas quanto psicológicas e abaixo serão detalhadas as 3 fases do estresse. Essas mudanças são importantes, pois garantem a rápida resposta às situações de perigo, depois a volta do organismo ao estado normal, e por último, a fase que seria um desgaste no qual o corpo não consegue reequilibrar.

1 – A fase de alerta é a primeira fase do estresse, pois ela ocorre quando se tem contato com agente estressor. É nesta fase que o nosso corpo sofre alterações, que são uma série de mudanças que têm como finalidade preparar o nosso corpo para a fuga ou para a luta. Os sinais mais comuns são taquicardia, suor nas mão, aumento na pressão arterial, estado de alerta, entre outros.

2 – A fase de resistência do estresse se dá quando nosso organismo tenta se reequilibrar e voltar ao estado original. Aqui há uma utilização muito grande de energia, então são notáveis alguns sintomas como cansaço, mal estar generalizado, tontura, formigamento nas extremidades e também problemas com a memória. Quando o corpo reage a fase de alerta e consegue lidar com o fator estressante, não há sequelas, porém quando não consegue temos a terceira fase do estresse.

3 – A última fase é a de exaustão.  Neste cenário as defesas do organismo não conseguiram reequilibra-lo ao estado normal após o estresse. É geralmente nesta fase que as doenças começam a aparecer. Seria uma forma inteligente de o corpo avisar que não está conseguindo lidar com a carga estressante. Há exaustão física e mental, insônia, ansiedade, irritabilidade, angústia e hipersensibilidade emotiva, entre outros sintomas e doenças.

Tipos de estresse

O estresse possui 3 classificações: estresse agudo, estresse cumulativo e estresse pós-traumático.

• Estresse agudo é quando temos reações acentuadas para determinados acontecimentos que desencadeiam os mecanismos estressantes. Esses sintomas são denominados agudos porque vem com extrema intensidade e rapidez, porém em curta duração.

• O estresse cumulativo é quando somos expostos diariamente, e por várias vezes, às situações que desencadeiam os processos estressantes, como tensão, estado de alerta, aumento na pressão arterial, entre outros. Essa exposição prolongada é responsável por desencadear uma série de doenças mentias e físicas.

• O estresse pós-traumático é quando o indivíduo apresenta perturbações e alterações físicas e mentais, após determinado acontecimento, seja ocorrido diretamente com ele ou apenas presenciado. É uma resposta atrasada, consequente de uma situação traumática. Por exemplo: uma pessoa presencia um acidente onde sua vida ou a de alguém tenha entrado em risco, e após esse evento, quando ela se recorda do fato, são desencadeados sinais de estresse como ansiedade, por exemplo.

Não é atoa que uma das solicitações mais frequentes da Conceito Zen é a palestra do tema sobre estresse, pois cada vez mais as empresas já entenderam que este é um problema a ser combatido em sua origem.

Como evitar e combater o estresse

O estresse é natural, e importante na vida de qualquer um, porém quando demasiado ele está relacionado a uma série de doenças. Hoje em dia nem precisamos estar em situação de perigo para ativar o estresse. Os prazos cada vez mais curtos, o excesso de trabalho e a correria no cotidiano já são suficientes para nos deixar em estado de alerta.

A maioria de nós acaba passando quase um terço do dia no trabalho, e provavelmente ele proporciona o ambiente mais estressante que essas pessoas têm contato. Para evitar isto, preparamos um artigo completo sobre atividades que diminuem o estresse no ambiente de trabalho.

Autor

Rafael Lobo

Fundador e sócio-diretor na Conceito Zen, Bombeiro Civil com aperfeiçoamento em Segurança do Trabalho, Técnico em Massoterapia e vencedor do Prêmio Reconhecimento Senac, atua desde 2008 com palestras e atividades voltadas para SIPAT e Qualidade de Vida no Trabalho.

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado – Campos obrigatórios estão marcados com *