Principais Sintomas do Alcoolismo

Identificar os sinais do alcoolismo logo no início é uma das maneiras mais objetivas de ajudar as pessoas e famílias que sofrem deste mal.

Beber aos finais de semana é um dos passatempos favoritos de boa parte da população. Alguns resolvem tomar uma cervejinha, outros preferem um destilado com os amigos, e por aí vai. Entretanto, você saberia dizer quais são os sintomas do alcoolismo?

O alcoolismo não é brincadeira, visto que atinge milhões de pessoas todos os anos. De acordo com um estudo publicado no site da revista Exame, o Brasil consome o dobro de bebidas alcoólicas quando comparado com o restante do mundo.

A pesquisa foi feita pela Organização Mundial da Saúde, em 2016. No total, o brasileiro consome cerca de 9 litros de álcool puro por ano. Porém, isso parece importar pouco aos brasileiros.

Abaixo, veja uma relação exata dos principais sintomas do alcoolismo. Será que você está excedendo o consumo? Confira.

Como identificar os sintomas do alcoolismo?

Em muitas ocasiões, os sintomas do alcoolismo ficam expostos e muito evidentes, ainda mais quando o grau de dependência da pessoa é alto. Isso pode alterar completamente o humor do alcoólatra.

Entretanto, identificar os sintomas logo no início da doença evita maiores implicações com a bebida, facilitando a reabilitação da pessoa.

Pessoas bebendo álcool

Quando beber se torna um hábito

O hábito de beber é maior sintoma possível para identificar quando uma pessoa está passando dos limites com a bebida.  Em suma, há três níveis de consumo: o moderado, o pesado e o pesado episódico.

Ademais, é comum que a maioria das pessoas sinta dificuldade em saber ou identificar um alcoólatra novo. Por isso, é importante prestar atenção na quantidade de bebida consumida, visto que isso indica o nível de dependência do ser.

Em linhas gerais, o consumo moderado, neste caso, consiste em consumir bebidas alcoólicas de forma amena, porém não chega a ser o consumo social.

De acordo com a OMS – Organização Mundial da Saúde, a ingestão social, que mostra baixa possibilidade de se ter implicações com o álcool pode ser definida em:

  • 10 doses/semana para as mulheres
  • 15 doses/semana para os homens

A quantidade de consumo, salientada pela OMS, é de aproximadamente 150 mL de vinho, 350 mL de cerveja e 40 mL de bebidas destiladas.

Em contrapartida, o beber pesado episódico, por exemplo, é caracterizado pela ingestão de cinco ou mais doses de álcool em uma mesma noite, no caso, para homens. No quesito feminino, as doses são classificadas acima de 4.

A frequência não foi analisada nesse quesito, porém as análises científicas indicam que este é um padrão considerado como de risco. Ou seja, quando uma pessoa começa a iniciar esse processo de bebedeira, significa que ela tem fortes chances de se tornar alcoólatra no futuro.

O beber pesado por sua vez é caracterizado pela ingestão constante e acima da quantidade moderada, que sobrepõe às duas doses por dia para os homens e apenas uma dose para as mulheres.

Alcoolismo tem cura?

O processo de reabilitação é bem parecido com aquele realizado por pessoas dependentes químicos. Porém, é um pouco mais fácil parar com o álcool. De toda forma, ao perceber qualquer tipo de sintoma, recomenda-se procurar ajuda familiar ou de um médico.

Como a Conceito Zen ajuda na conscientização?

Desde 2010 a Conceito Zen se especializou em atividades que focam o comportamento como fator de mudança de vida para promoção da saúde, bem estar em qualidade de vida.

Mais precisamente sobre o Alcoolismo, a Conceito Zen possui uma palestra de orientação e conscientização sobre alcoolismo que já foi assistida por milhares de pessoas e através de nossos palestrantes profissionais conseguimos levar um conteúdo de grande impacto na vida das pessoas.

Ajudar a identificar os sinais do alcoolismo logo no início é uma das maneiras mais objetivas de conseguirmos ajudar as pessoas que sofrem deste mal e suas famílias que também são prejudicadas.

Autor

Iara Pereira

Psicóloga pós graduada em Gestão de Negócios com formação em Personal & Professional Coaching. Sócia-diretora da Conceito Zen, com mais de dez anos de experiência em Treinamentos e Recursos Humanos, atuou em grandes empresas como TNG, Grupo Mapfre Seguros, Bunge Alimentos e Saint-Gobain do Brasil.

Comentários

Nenhum comentário ainda.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado – Campos obrigatórios estão marcados com *